A IMAGEM PARADOXAL

Francisco Afonso Chaves (1857-1926). Parte II.

Quando: 
10 de Fevereiro de 2017 a 31 de Agosto de 2017
Onde: 

Sala Welwitsch | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

A exposição integra a trilogia dedicada ao naturalista açoriano Francisco Afonso Chaves. Inclui ainda a exposição inaugural patente desde outubro de 2016 no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, em Lisboa, e a que encerra este projeto no Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada, Açores, a partir de 23 de março de 2017.

As três exposições abordam a singularidade do trabalho fotográfico de Afonso Chaves, executado quase exclusivamente no processo de estereoscopia, e assente numa rara interação e até fusão entre arte e ciência, combinando a curiosidade do cientista e a sensibilidade do fotógrafo.

A exposição patente no MUNHAC privilegia as diferentes facetas do seu trabalho como naturalista, em particular a contribuição para a meteorologia, e o modo como a fotografia se tornou inseparável das suas explorações e investigações científicas. A reputação nacional e internacional que adquiriu, bem como a extensa rede de contactos que manteve, fariam dele uma das figuras fundamentais para o conhecimento e divulgação, na área das ciências naturais, dos Açores.

A exposição é uma produção do MNAC-Museu do Chiado, do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC-ULisboa) e do Museu Carlos Machado (MCM), com o apoio da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (Belas-Artes ULisboa), do CIEBA e da FCT.

Curadoria de Victor dos Reis e de Emília Tavares

Inauguração da exposição dia 9 de fevereiro, às 18h00.

Exposição temporária