Dinossáurios terópodes do Jurássico Superior de Portugal

Out
26
Out/26 18:30 - Out/26 19:30
Sala Vandelli | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Palestras "Dinossauros que viveram na nossa terra"

Trabalhos de escavação na jazida paleontológica de Andrés em Pombal

Quando: 
Quarta, 26 Outubro, 2016 -
18:30 a 19:30
Onde: 
Sala Vandelli | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Com: Elisabete Malafaia - IDL | MUHNAC

Tema: Dinossáurios terópodes do Jurássico Superior de Portugal

O registo fóssil do Jurássico Superior de Portugal é muito rico em restos de vertebrados continentais, sobretudo de dinossáurios mas também de crocodilomorfos, pterossáurios, tartarugas e lepidossáurios.

Os dinossáurios são um dos grupos melhor representado e amplamente estudado neste registo. Nos níveis sedimentares do Jurássico Superior da Bacia Lusitânica são conhecidos abundantes fósseis destes animais, tanto pegadas, ovos e outras marcas da sua atividade (icnofósseis) como restos osteológicos (somatofósseis). Este registo é testemunho de uma diversa fauna que inclui representantes de distintos grupos de dinossáurios, incluindo estegossáurios, ornitópodes, saurópodes e terópodes.

Os terópodes formam um grupo de dinossáurios, maioritariamente carnívoros, que inclui formas de grande porte, como por exemplo Torvosaurus ou Tyrannosaurus mas também formas de dimensões muito reduzidas, como por exemplo alguns coelurossáurios. Este grupo inclui também a linhagem que deu origem às aves.

Fósseis de dinossáurios terópodes são bastante abundantes no Jurássico Superior de Portugal. Este registo, à semelhança do que acontece com outros grupos de dinossáurios, representa uma fauna diversa constituída sobretudo por formas de grande porte, como por exemplo Ceratosaurus, Torvosaurus e Allosaurus mas também alguns representantes de pequenos terópodes mais derivados.

Elisabete Malafaia
Estudante de doutoramento no Departamento de Geologia da FCUL. Colabora com diversas instituições de investigação, incluindo o Museu Nacional de História Natural e da Ciência, o Instituto Dom Luiz, a Sociedade de História Natural e o Grupo de Biologia Evolutiva da UNED de Madrid.

Desde 2002 tem participado em diversos projetos de investigação sobre o registo fóssil de vertebrados mesozóicos do Jurássico Superior de Portugal. A sua principal atividade de investigação foca-se no estudo do registo osteológico de dinossáurios terópodes do Jurássico Superior de Portugal. Tem participado em diversas campanhas de escavação paleontológica em Portugal, Espanha e Estados Unidos. Tem também uma ampla experiência em preparação, conservação e restauro de fóssil de vertebrados, os quais ao ingressar nas coleções do MUHNAC e de outras instituições, como por exemplo a Sociedade de História Natural, contribuem para fomentar o património científico português.

 

Sobre as Palestras
Integrado no âmbito das atividades em torno da exposição "Dinossauros que viveram na nossa Terra", patente no MUHNAC, o ciclo de palestras pretende focar diferentes temas relacionados com a paleontologia de dinossáurios e o património paleontológico em Portugal. Estas palestras têm como objetivo divulgar os trabalhos de investigação que têm vindo a ser desenvolvidos sobre as faunas de dinossáurios e de outros vertebrados continentais do Jurássico Superior de Portugal, bem como promover a reflexão e discussão sobre questões relacionadas como a proteção e valorização do património paleontológico.

 

Atividade destinada ao público em geral

ENTRADA LIVRE

Mais informações sobre a Exposição "Dinossauros que viveram na nossa terra" aqui.