BioBlitz 2016: Registadas duas novas espécies de libélulas em Lisboa

Duas novas espécies de libélulas e 58 novas espécies foram registadas pela primeira vez em Lisboa na iniciativa BioBlitz Monsanto 2016

Anax ephippiger Bioblitz Monsanto Lisboa ©Albano Soares

No âmbito das atividades da Noite Europeia dos Investigadores 2016 (que decorrerá a 30 de setembro), os cidadãos foram convidados a participar no levantamento da biodiversidade através do registo de espécies de animais, plantas e fungos na iniciativa BioBlitz Monsanto 2016, que decorreu a 2 de julho no Parque Florestal de Monsanto.

Enquanto parceiro, o Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC) esteve presente na iniciativa como organizador mas também através da participação de dois investigadores que fizeram a inventariação de líquenes e musgos.

Cristina Luís, investigadora Pós-Doc no Departamento de História e Cultura Material da Ciência, do MUHNAC, explica que a iniciativa «BioBlitz Monsanto consiste num intenso período de levantamento da biodiversidade no qual se tentam registar todas as espécies encontradas numa determinada área com a ajuda do público em geral».

Do ponto de vista científico, na edição de 2016,  «os resultados mais relevantes foram o registo de 58 espécies não registadas anteriormente que serão cruzadas com os dados existentes para o Parque Florestal de Monsanto», por outro lado, foi também registado «pela primeira vez em Lisboa, das libélulas ortétrum-das-escorrências (Orthethum brunneum) e tira-olhos migrador (Anax ephippiger)», adianta a investigadora.

Cristina Luís explica ainda que de acordo Albano Soares, especialista em libélulas do Tagis - Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, «estas são espécies potencialmente ameaçadas em Portugal e com uma distribuição pouco conhecida e fragmentada e o aumento da quantidade de água disponível no parque e o facto de haver chuva até mais tarde poderão ter contribuído para as encontrarmos» agora pela primeira vez em Monsanto.

A iniciativa BioBlitz Monsanto vai já na segunda edição e este ano contou com o envolvimento de 65 participantes. «O público que participa é bastante variado, de várias idades, com formações em diferentes áreas e muitíssimo interessado em perceber melhor e acompanhar o trabalho desenvolvido pelos investigadores nesta área de estudo da biodiversidade», afirma Cristina Luís.