Pequenos Prazeres

Da artista Renata Bueno
Quando: 
24 de Janeiro de 2019 a 24 de Fevereiro de 2019
Onde: 

Laboratório de Química Analítica | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Formas e Significados
 
Ao longo dos últimos 10 anos a artista vem coleccionando Formas e Significados. Formas suas, formas dos outros. Significados dos outros, significados seus.
 
Renata Bueno inicia na busca de referências em objectos de duas características: vermelhos (compondo um conjunto de 30 formas) e objectos que, para ela, representem algo importante ou simbólico (compondo um conjunto de 30 significados).
Os dois conjuntos são apresentados dentro de pequenos vidros, todos idênticos, formando o início de uma composição poética.
 
A artista convida outras pessoas a participar do trabalho. Cada um recebe dois vidros vazios. Dentro deles uma proposta: colocar algo vermelho em um, e algo com significado para quem recebeu o vidro no outro. Como instrução básica para todos: os vidros devem conter objectos sempre sólidos e não perecíveis.
 
Para quem recebe, um desafio intrigante; para Renata, uma composição que cresce a cada novo vidro.
 
Todos os vidros são minuciosamente catalogados com numeração, de acordo com a ordem do recebimento, nome e profissão de quem participa do projecto.
 
Cada vidro ganha um desenho próprio ao entrar para a composição. Renata usa pequenos papéis (formato 8X10cm) e apenas lápis e caneta preta. Os vidros com objeitos vermelhos são retratados através de desenhos de observação. O mais importante, nesse momento, é captar a forma de cada um. Já os vidros com objeitos significantes são retratados através de desenhos de imaginação. A partir do olhar sobre os objectos.
 
Renata Bueno | Nascida em 1977 em São Paulo, Renata Bueno viveu um ano e meio na Holanda e actualmente reside em Portugal. Já participou de exposições colectivas e individuais em galerias de São Paulo e Santos, na Pinacoteca do Estado, do XIV Salon de l’Éphémere em Fontenay-sous-Bois, na França,  projectos de livro de artista em Berlim, Amesterdão e Veneza, na FUNARTE (SP), no SESC Santos, SESC São Carlos, em Beja, Sintra, Torres Vedras e Lisboa (Portugal), entre outras. Suas esculturas de grande escala já foram implantadas em uma praça pública no Butantã e no jardim do SESC Belenzinho ambas em São Paulo. É autora/ilustradora de mais de 35 títulos publicados pelas principais editoras do Brasil além de ter traduções e títulos originais publicados na Espanha, França, Coreia e Portugal. O convívio com seu entorno é característica de seu trabalho que busca relacionar-se e transformar seu meio.
 

 

Exposição de Arte e Ciência