Antártida em mudança: irão os pinguins perder a sua casa?

Nov
21
Nov/21 17:30
Sala da Baleia | Museu Nacional de História Natural e da Ciência

60 Minutos de Ciência com José Queirós

Quando: 
Quinta, 21 Novembro, 2019 - 17:30
Onde: 
Sala da Baleia | Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Os pinguins são o animal mais emblemático da Antártida. Apesar de se considerar o ambiente mais pristino da Terra e de estar longe dos restantes continentes, a Antártida não está imune às alterações climáticas, sendo mesmo uma das zonas mais afetadas do globo. Estas alterações irão influenciar todo o planeta, mas sem dúvida que os primeiros a sofrer as consequências serão os animais que nela habitam.
A biodiversidade da Antártida é única no mundo, sendo que a maioria dos animais que nela habitam são exclusivos desta região. Os diferentes impactos poderão levar mesmo a que algumas espécies desapareçam e a que outras tenham de mudar para outras áreas pela falta das condições ideais para a sua sobrevivência. Mas quais serão estes impactos? Estará a Antártida a ser afetada toda por igual? Porque vamos nós estudar a Antártida, quando as alterações climáticas estão mesmo à nossa porta? E quais os animais que serão mais afetados por estas alterações? E irão os pinguins perder o seu lar?
 
Especial Exposição O Mar Vivo: Ensaio Fotográfico de Hussain Aga Khan
 
De junho a setembro, o ciclo de conversas 60 Minutos de Ciência mergulha nos assuntos do mar e convida investigadores dedicados à exploração e à conservação dos oceanos para partilharem o seu conhecimento e a sua experiência com o grande público durante 60 minutos a partir de uma questão-chave. Saiba mais sobre a exposição O Mar Vivo aqui
 
Nota biográfica sobre o orador
 
José Queirós é estudante de doutoramento em Ecologia Marinha pela Universidade de Coimbra, estuda as interações tróficas (predador-presa) e atividades pesqueiras no Oceano Austral. A sua investigação atual procura entender como a pesca e as alterações climáticas podem influenciar as cadeias alimentares e as espécies que habitam as zonas mais profundas do Oceano Austral. Na Antártida conta com uma expedição ao Mar de Ross, Amundsen e Dumont D’Urville a bordo do navio de pesca australiano Antarctic Discovery, durante a qual foi encontrado o maior Polvo Gigante da Antártida descoberto até ao momento.
 
4ª Edição do Ciclo de conversas "60 Minutos de Ciência"

Num formato informal e descontraído, 60 minutos de Ciência pretende ser um fórum de discussão entre especialistas e cidadãos sobre temas atuais de Ciência. Com a duração de uma hora, as suas sessões decorrem nas terceiras quintas-feiras do mês, pelas 17h30, com lugar no MUHNAC-ULisboa e no Edifício Caleidoscópio, no Jardim do Campo Grande em meses alternados.
Este ciclo é uma iniciativa do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC-ULisboa), do Comité UNESCO Matemática do Planeta Terra (MPT-UNESCO) e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FC - ULisboa).