Homenagem à luta dos estudantes da Faculdade de Ciências

Descerramento de placa evocativa dos 50 anos da invasão da polícia e encerramento das instalações da Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências. 

Há 50 anos, em 28 de maio de 1971, o Conselho de Segurança Pública, órgão supremo da máquina repressiva da ditadura, constituído pelos diretores da Pide/DGS, da Legião Portuguesa, da PSP e da GNR e presidido pelo Ministro do Interior, desencadeou uma feroz repressão sobre os estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, encerrando as instalações da sua Associação, perseguindo os seus dirigentes, roubando as suas máquinas e ocupando policialmente a própria Faculdade. Apoiados por alguns professores, os estudantes desta faculdade responderam com uma greve geral aos exames.

No cinquentenário desses acontecimentos repressivos, um grupo de antigos estudantes da Faculdade de Ciências quis relembrar e celebrar as lutas travadas pelos estudantes de Ciências e pelos estudantes em geral contra a repressão, a ditadura e a guerra colonial, reunindo-se num encontro junto das instalações da sua antiga associação, na Rua da Escola Politécnica, e descerrando uma placa evocativa dentro das antigas instalações associativas. Este evento contou com a solidariedade e o apoio do Reitor da Universidade de Lisboa, Professor António Cruz Serra, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Museu Nacional da História Natural e da Ciência, bem como com o apoio solidário da Companhia de Teatro dos Artistas Unidos que atualmente ocupa essas antigas instalações. Os representantes destas instituições marcaram presença neste evento, lado a lado com a Presidente da direção atual da AEFCL (Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências de Lisboa).

Francisco Melro, 30 maio 2021